Combustível fóssil cresce mais em 2008

Consumo de petróleo e derivados cresceu 3,7%, carvão mineral,9,5%, e gás natural, 16,9%

16 Abril 2009 | 21h50

SÃO PAULO - O Brasil aumentou o consumo de energia de origem fóssil em 2008, de acordo com os dados preliminares do Balanço Energético Nacional (BEN 2009), ano-base 2008, divulgados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Os combustíveis não renováveis representam 54,7% da matriz energética do Brasil, enquanto a participação das fontes renováveis ficou em 45,3% - menor, portanto, que os 45,9% em 2007.

 

Veja também

especial Confira especial sobre sustentabilidade

O consumo de petróleo e derivados cresceu 3,7% em relação a 2007. O gás natural, também de origem fóssil - embora menos poluente - foi o combustível cujo consumo mais avançou em 2008: expansão de 16,9% em comparação com 2007. O uso de carvão mineral teve expansão de 9,5% no período. O avanço dos fósseis foi movido principalmente pela geração de energia por meio de termoelétricas, cuja atividade cresceu 37,9%.

Entre as fontes de energia renováveis, o destaque foi para o aumento do consumo de etanol, cujo consumo cresceu 17,7%. A participação da energia hidrelétrica diminuiu 1,7% em comparação com 2007.

Mais conteúdo sobre:
sustentabilidade energia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.