Antonello Veneri/AFP
Antonello Veneri/AFP

Com maioria na Câmara, deputados protocolam pedido para CPI sobre o derramamento de óleo no Nordeste

João Campos (PSB-PE), autor da proposta, reclama da omissão do governo federal e pede investigação sobre o desastre ambiental

Renato Onofre, O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2019 | 20h43

BRASÍLIA - Os deputados da oposição, com apoio da maioria das bancadas do Nordeste, protocolaram um pedido para abertura de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para apurar as causas do desastre ambiental provocado por vazamento de petróleo cru em praias de nove Estados.

O autor da proposta é o deputado João Campos (PSB-PE), que afirma que governo federal apresentou poucos resultados no trabalho de apuração e combate ao derramamento de óleo. Nesta quarta-feira, as manchas de óleo estão próximas ao arquipélagos de Abrolhos, no sul da Bahia.

O documento foi assinado por 280 deputados. Se ao menos 171 foram confirmadas, o texto vai para o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) que decide se aceita ou não a instalação das investigações.

"É o maior desastre ambiental em extensão da história do Brasil. Precisamos investigar", disse Campos.

"Um crime de imensas proporções e o presidente Jair Bolsonaro está calado. A quem ele está querendo proteger?", questionou o senador Humberto Costa (PT-PE).

De acordo com o autor do requerimento, o governo foi omisso. “O governo federal foi omisso frente ao maior desastre ambiental no litoral brasileiro. Acabaram com os comitês que integravam o plano de ação para combater a poluição por óleo em água”, afirmou João Campos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.