Cientistas flagram 'assédio sexual' de foca a pingüim

Tentativa 'única' de cópula entre espécies distintas foi fotografada por cientistas.

Da BBC Brasil, BBC

05 de maio de 2008 | 10h15

Cientistas sul-africanos filmaram uma foca tentando manter relações sexuais com um pingüim, em um caso pouco comum de tentativa de acasalamento entre duas espécies distintas.O incidente, que durou 45 minutos, ocorreu em uma praia na ilha de Marion, na África do Sul, e foi descrito como um "assédio sexual" na revista especializada Journal of Ethology."À primeira vista, pensamos que a foca (macho) queria matar o pingüim", disse o professor Nico de Bruyn, do Instituto de Pesquisas de Mamíferos da Universidade de Pretória."Com certeza estávamos diante de um caso único, que até onde sabemos nunca havia sido registrado em lugar nenhum do mundo."O professor disse que não está claro porque a foca de 100 kg, um macho da Arctocephalus gazella, tentou fazer cruzar com o pingüim de apenas 15 kg, um Aptenodytes patagonicus de sexo não-identificada.Os cientistas especulam que se devesse à inexperiência ou à frustração sexual da jovem e inexperiente foca.Outras hipóteses seriam de que se tratasse de um ato agressivo ou simplesmente um jogo que se tornou sexual.As testemunhas disseram que a vítima movia suas asas na tentativa desesperada de se liberar.Sem sucesso, a foca desistiu após 45 minutos. Os cientistas acreditam que o pingüim saiu ileso do episódio.A coerção sexual entre os animais é freqüente - machos de diversas espécies costumam pressionar ou mesmo forçar a cópula com fêmeas de sua espécie e, em certas ocasiões, com indivíduos de espécie semelhante.Entretanto, este seria o primeiro caso de um mamífero tentando copular com outra classe de vertebrado, como uma ave, um peixe, um réptil ou um anfíbio, dizem os cientistas.Com informações do repórter da BBC Matt WalkerBBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.