Cientistas descobrem instinto assassino dos bonobos

Alguns desses primatas foram vistos habitualmente caçando e comendo outros macacos

da Redação,

15 Outubro 2008 | 19h43

Bonobos têm a reputação de serem os hippies do mundo primata, mas cientistas parecem ter subestimado seu instinto assassino. Em um novo estudo, pesquisadores observaram bonobos selvagens caçando e comendo macacos, o que mostra que esses primatas não são tão diferentes de seus primos, os chimpanzés comuns.   Desde que pesquisadores identificaram os bonobos (Pan paniscus) como uma espécie separada dos chimpanzés (Pan troglodytes) há 75 anos, eles notaram diferenças fundamentais entre os dois. Machos chimpanzés comuns formam gangues que caçam macacos, dominam fêmeas e até matam outros machos em disputas territoriais. Ao contrário, bonobos machos passam mais tempo fazendo sexo, são dominados pelas fêmeas e já foram vistos limpando outros macacos.   No entanto, muito menos é conhecido sobre os bonobos que sobre os chimpanzés comuns, porque há poucos deles ainda soltos na natureza.   Há seis anos, o ecologista Gottfried Hohmann do Instituto Max Planck, da Alemanha, começou, com seus colegas, a observar um grupo de pouco mais de 30 bonobos no Salonga National Park. Neste ano, com os animais já acostumados aos humanos, eles conseguiram começar a observá-los de perto. Foi quando, em abril, puderam ver alguns deles cercarem um grupo de macacos de cauda vermelha, matando e comendo um deles. E essas caçadas eram um hábito.   As fêmeas podem ser responsáveis. Diferentemente dos chimpanzés comuns, entre os quais os machos caçam e controlam a carne, "as fêmeas caçam e os machos apenas dividem o espólio" entre os bonobos, disseram os pesquisadores. "Eu penso que a dominação das fêmeas determina com que freqüência os machos saem para caçar", disse Hohmann.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.