Cientistas alertam para rápido derretimento do gelo ártico

Pesquisa da Jaxa mostra que níveis do gelo ártico podem chegar aos mais baixos já registrados

Reuters

12 de maio de 2008 | 18h36

O gelo ártico está derretendo rapidamente e a área coberta pela camada de gelo poderá diminuir neste verão para a menor desde 1978, quando a observação via satélite começou, alertaram cientistas japoneses em relatório.  As camadas de gelo no Oceano Ártico encolheram para sua menor área já registrada no verão de 2007, disseram os pesquisadores da Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa (Jaxa) em seu relatório, que pode ser visto no site da agência (em inglês). "O gelo no Oceano Ártico tem diminuído continuamente desde o inicio de abril em ritmo suficiente para atingir os níveis do ano anterior", disseram no relatório baseado em imagens de satélite. A área coberta de gelo perene no Oceano Ártico tem rescindido drasticamente nos anos recentes, caindo para cerca da metade da área observada em 2005, disseram.  Os pesquisadores não fizeram menção às mudanças climáticas ocasionadas por queima de combustíveis fósseis, que poderiam ser culpados pelo gelo ártico mais fino.  O grupo de conservação do meio ambiente WWF disse no mês passado que o gelo ártico poderia estar derretendo mais rápido que qualquer pesquisa de clima já concluiu estar.

Tudo o que sabemos sobre:
mudança climáticaJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.