Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Cientista apresenta ônibus movido a hidrogênio e bateria

Veículo transporta até 70 passageiros e tem autonomia de 500 quilômetros

Fábio Grellet - Agência Estado

13 Junho 2012 | 21h02

RIO - O cientista Paulo Emilio de Miranda, do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), lançou na quarta-feira, 13, a segunda versão do protótipo de um ônibus movido a hidrogênio e baterias elétricas, que só emite vapor de água e não polui.

 

Desenvolvido pela equipe de Miranda, o veículo transporta até 70 passageiros e tem autonomia de 500 quilômetros. O projeto, apresentado na Rio + 20 e desenvolvido desde 2005, já recebeu investimento de R$ 15 milhões.

 

"O grande diferencial do nosso ônibus em relação a outros desenvolvidos no mundo é que nosso sistema é híbrido. A tração é elétrica, mas quando ele está rodando tem mais duas fontes de energia: uma é a pilha combustível, que gera energia a bordo, e a outra é a regeneração da energia cinética do movimento em energia elétrica, quando freamos ou desaceleramos", diz o cientista, que acredita na possibilidade de as capitais brasileiras terem frotas desse modelo de ônibus até a Copa de 2014.

Mais conteúdo sobre:
RIO 20 ÔNIBUS meio ambiente planeta vida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.