Ciclone atinge Índia e Bangladesh e mata 33

Um ciclone atingiu na segunda-feira partes de Bangladesh e do leste da Índia, provocando maremotos e inundações que deixaram 33 mortos e obrigaram cerca de 500 mil pessoas a deixarem suas casas.

NIZAM AHMED, REUTERS

25 Maio 2009 | 19h22

Os ventos chegaram a 100 quilômetros por hora. As fortes chuvas contribuíram para elevar o nível dos rios e para romper barragens no delta do rio Sundarbans, no Estado indiano de Bengala Ocidental, onde fica o maior santuário de tigres do mundo.

De acordo com as autoridades, 18 das 33 mortes foram registradas em Bengala Ocidental. A maioria das pessoas foi vítima de afogamentos, desabamentos ou atingidas por árvores.

A empresa Indian Oil Corp. suspendeu as operações no seu ancoradouro de Paradip, no leste da Índia, e as autoridades fecharam os portos de Chittagong e Mongla, os principais de Bangladesh.

O ciclone e os maremotos danificaram estradas e represas, inundando lavouras numa ampla área, segundo as autoridades.

"Espera-se outra maré alta. Tememos que a situação possa se deteriorar", disse o policial Mohammad Belayet Hossain falando da localidade litorânea de Bhola, em Bangladesh.

Salahuddin Chowdhury, funcionário do departamento de prevenção a ciclones do país, disse que "quase 500 mil pessoas que fugiram de casa foram abrigadas em centenas de albergues em oito distritos litorâneos até agora".

(Reportagem adicional de Sujoy Dhar e Jatindra Dash na Índia; Serajul Islam Quadir em Bangladesh)

Mais conteúdo sobre:
CLIMA CICLONE BANGLA INDIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.