China oculta derrame de petróleo no mar

Vazamentos causaram maré negra de 3 quilômetros de extensão e 30 metros de largura

O Estado de S. Paulo

05 Julho 2011 | 09h29

A petrolífera estatal chinesa Cnooc e sua sócia ConocoPhillips vêm sendo duramente criticadas por esconder, durante semanas, dois vazamentos de petróleo ocorridos no mês passado na baía do Mar Amarelo, costa leste do país. Segundo o jornal South China Morning Post, não há detalhes sobre a quantidade de petróleo derramada, mas os vazamentos causaram uma maré negra de 3 quilômetros de extensão e 30 metros de largura. Foram os funcionários das empresas que denunciaram o vazamento, por meio de redes sociais. / ANDREA VIALLI e AFRA BALAZINA, com AGÊNCIAS 

Mais conteúdo sobre:
Planeta Versão impressa China

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.