China não vê chance de acordo climático em Copenhague

A China disse a participantes na cúpula global sobre o clima em Copenhague que não vê possibilidade de se atingir um acordo operacional nesta semana, disse uma autoridade envolvida nas negociações à Reuters nesta quinta-feira.

REUTERS

17 Dezembro 2009 | 07h50

Essa autoridade, que pediu para não ter seu nome revelado, disse que os chineses sugeriram, no lugar do acordo, "uma curta declaração política de algum tipo". Não estava claro o que diria essa declaração.

A autoridade disse que as negociações seguiam na tentativa de chegar a uma solução que permita a assinatura de um acordo operacional.

A informação de que a China não acredita em um acordo vem em um momento em que dezenas de chefes de Estado chegam a Copenhague na expectativa de assinar, até sexta-feira, um acordo para combater o aquecimento global.

A Dinamarca disse que está tentando simplificar uma série de textos preliminares complexos que foram negociados, para ajudar cerca de 120 líderes que participam da conferência nesta quinta-feira e na sexta-feira para chegar a um acordo.

Segundo a autoridade que não quis se identificar, o problema que incomoda a China parece ser uma questão de procedimento.

A China disse na quarta-feira à Dinamarca, que preside a conferência, que está junto dos países em desenvolvimento, que rejeitam os esforços da Dinamarca de selecionar pequenos grupos de negociação para agrupar os textos preliminares, pois alega que o processo tem de ser inclusivo.

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE COPENHAGUE CHINA SEMCHANCE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.