China lança programa experimental para mercado de emissões

Governo chinês fixou a meta de reduzir entre 8% e 10% suas emissões de poluentes no período 2011-2015

EFE

19 Julho 2011 | 21h09

A China, o maior emissor de dióxido de carbono do mundo, lançará um programa experimental para estabelecer um mercado de emissões de CO2 e reduzir os gases poluentes em sua luta contra a mudança climática, destacou a agência oficial Xinhua.

O Plano, apresentado pelo vice-ministro da Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento do País, Xie Zhenhua, inclui um aumento da diferença de tarfifas entre as indústrias de alto consumo energético e o resto, assim como vantagens fiscais para projetos de conservação de energia.

Mesmo assim, haverá incentivos às companhias financeiras chinesas para que invistam em novas energias, no país que já lidera mundialmente o investimento em energias renováveis.

Paralelamente, "vamos desencorajar o crescimento excessivo de setores muito intensivos em energia", destacou Xie.

O governo chinês fixou a meta de reduzir entre 8% e 10% suas emissões de poluentes no período 2011-2015, de acordo com o primeiro-ministro,Wen Jiabao, em sua apresentação do XII Plano Quinquenal para o período em março passado.

Ao mesmo tempo, a segunda economia mundial fixou como objetivo aumentar em até 11,4% o uso de combustíveis não fósseis como fontes de energia (ainda que o carbono e o petróleo continuem predominando) e reduzir em 17% a intensidade de carbono (emissões de C)2 divididas pelo PIB).

O país asiático descuidou-se da proteção ambiental durante décadas em benefício do crescimento econômico, motivo pelo qual apresenta hoje uma séria degradação em seus ecossistemas.

Por outro lado, a conscientização sobre esses problemas também aumentou, na medida em que a população tem demoentrado descontentamento pelas catástrofes ambientais que estão ocorrendo no país, problemas de segurança alimentar e outros conflitos afins.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.