China espera tratado climático até o fim de 2011, diz jornal

A China espera que o mundo defina até o final de 2011 um novo tratado climático de cumprimento obrigatório, disse um negociador do país em entrevista publicada nesta sexta-feira.

REUTERS

24 de setembro de 2010 | 10h34

Li Gao afirmou que a política interna dos EUA está atrapalhando o andamento das negociações mundiais e que o governo chinês manterá seus "princípios" nas discussões voltadas para a adoção de um tratado que substitua o Protocolo de Kyoto a partir de 2013.

Na entrevista ao China Economic Times, ele afirmou também que seu país continuará pressionando as nações ricas a reduzirem mais as suas emissões de gases do efeito estufa.

A exemplo de outros envolvidos no assunto, Li minimizou a chance de que o novo tratado seja definido na conferência climática da ONU este ano, em Cancún, no México.

Mas afirmou que esse evento pode lançar as bases para um processo que culmine com a conclusão do tratado na conferência climática seguinte, em novembro de 2011, na África do Sul.

(Reportagem de Chris Buckley)

Tudo o que sabemos sobre:
AMBIENTECHINACLIMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.