AP
AP

Chefe da ONU para clima anuncia que deixará o cargo em julho

Dois meses após fracasso da cúpula de Copenhague, Yvo de Boer comunica que trabalhará no setor privado

Reuters,

18 Fevereiro 2010 | 10h31

O chefe da ONU para o clima, Yvo de Boer, renunciou ao cargo para se integrar a um grupo de consultoria, informou o secretariado da Organização das Nações Unidas para as questões climáticas nesta quinta-feira, dois meses após a fracassada cúpula de Copenhague.

 

Veja também:

linkLições da COP-15 devem inspirar COP-16, dizem ONGs

linkCustos do efeito estufa foram subestimados, diz especialista

blog Copenhague, um escândalo histórico

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialRumo à economia do baixo carbono   

 

De Boer deixará o posto no dia 1º de julho para se unir ao KPMG, informou a Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima em comunicado. Ele lidera a agência desde 2006.

 

"Foi uma decisão difícil, mas acredito que o momento é certo para eu assumir um novo desafio, trabalhando com clima e sustentabilidade com o setor privado e o mundo acadêmico", disse De Boer no comunicado.

 

"Copenhague não providenciou um acordo claro em termos legais, mas o compromisso político e o senso de direção para um mundo com baixa emissão (de gases-estufa) é impressionante. Isso requer novas parcerias com o setor privado e agora tenho a chance de ajudar isso a acontecer", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.