MONICA NOBREGA/ESTADÃO
MONICA NOBREGA/ESTADÃO

Chapada dos Veadeiros é concedida à iniciativa privada

Concessão de 20 anos inclui o controle de acesso ao parque, recepção de visitantes, venda de ingressos, alimentação, loja de conveniência, espaço de campismo das Sete Quedas e transporte interno

André Borges, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2018 | 13h19

BRASÍLIA - O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que até agora era administrado somente pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com entrada gratuita ao cidadão, terá agora os serviços tocados pela iniciativa privada.

O contrato de concessão do parque foi assinado nesta terça-feira, 18, pelo ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, e as empresas Parquetur Participações e Socicam Terminais Rodoviários e Representações.

A concessão de 20 anos inclui o controle de acesso ao parque, recepção de visitantes, venda de ingressos, alimentação, loja de conveniência, espaço de campismo das Sete Quedas e transporte interno. “Manutenção e limpeza das estruturas, implementação e manutenção de uma exposição no centro de visitantes, de um galpão rústico e de banheiro seco no espaço de campismo das sete quedas também serão algumas das atribuições da empresa contratada”, declarou o MMA, justificando que a “gestão do parque continuará sendo executada pelo ICMBio”.

Com a promessa de oferecer “melhorias na estrutura de uso público do parque, para estimular o turismo de aventura e ecológico”, as empresas afirmaram que farão investimentos de R$ 14 milhões na Chapada dos Veadeiros, localizado na região do Cerrado, em Goiás.

O ato também contou com a participação do presidente do ICMBio, Paulo Carneiro. O ministro justificou que a concessão “representa mais uma etapa na estratégia de desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis no Brasil, com baixa emissão de carbono e que fomente uma economia verde”.

Um dos mais belos parques do País, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi alvo de um incêndio criminoso em outubro do ano passado. O fogo chegou a consumir uma área de 62 mil hectares, o equivalente a 25,8% do parque. Boa parte da vegetação do Cerrado, porém, habituada a situações de queima, já se recuperou, apesar de algumas espécies levarem anos para nascerem de novo. Em junho do ano passado, o governo editou um decreto que aumentou a área porque de 65 mil para 240 mil hectares.

Apesar dos constantes cortes orçamentários que afetam o ICMBio, o parque da Chapada mantém uma boa estrutura em seu interior, com boa sinalização, informações a visitantes e sinalizações em todas as suas trilhas.

A concessão dos parques se apoia em uma lei (13.668/2018) aprovada em maio deste ano pelo governo federal. A Chapada dos Veadeiros é o segundo parque que passa pelo processo de concessão após a criação da lei. O Parque Nacional do Pau Brasil, na Bahia, foi o primeiro.  O cronograma do governo prevê ainda que os parques nacionais dos Lençóis Maranhenses (MA), Itatiaia (RJ), Caparaó (MG) e da Serra da Bodoquena (MS) passem a ser administrados por empresas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.