Cervo branco 'mágico' é avistado nas montanhas escocesas

O único outro cervo branco registrado nos últimos anos no Reino Unido foi morto por caçadores em 2007

Ansa

12 de fevereiro de 2008 | 16h00

principal cadeia montanhosa do Reino Unido, as Terras Altas da Escócia, foi avistada uma rara e "mística" criatura: o cervo branco, animal considerado "mensageiro do além" pelos antigos celtas e exaltado por seu papel nas lendas sobre o rei Artur.   A associação ambientalista John Muir Trust confirmou a presença do raríssimo animal na região, descoberta através de vestígios encontrados desde o verão europeu passado.    Há duas semanas, Fran Lockhart, de 45 anos, uma mulher que colabora com a associação, conseguiu fotografá-lo pela primeira vez.    "É magnífico, parecia quase um fantasma ao lado dos outros jovens cervos de pelagem escura com os quais estava. Quando não se move, fica bastante camuflado [na neve], parecendo uma rocha coberta de liquens", contou durante entrevista ao Times.  O cervo de pele clara - símbolo de pureza geralmente associado ao mito do unicórnio - vive próximo à costa oeste das Terras Altas, mas sua localização exata é mantida em segredo pelo temor de que caçadores o matem. Estima-se que tenha entre seis e sete anos de idade, e segundo os especialistas, sua cor é causada não por uma forma de albinismo, mas por um gene recessivo que reduz drasticamente a pigmentação do pêlo e da pele em animais geralmente escuros, provocando uma síndrome chamada leucismo.   Apesar de a lenda afirmar que uma maldição recai sobre quem ousa ameaçá-lo, o único cervo branco registrado nos últimos anos no Reino Unido teve um fim trágico, em outubro de 2007: caçadores o alvejaram na fronteira entre os condados de Cornwall e Devon, e levaram sua cabeça como troféu.    Os habitantes daquela zona o chamavam "Snowy" (relativo à palavra "neve", em inglês) e nunca haviam revelado sua exata localização para protegê-lo.

Tudo o que sabemos sobre:
cervoescóciacaçadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.