Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Carreata Poética ganha novo formato na Virada Sustentável

Atração homenageia escritora brasileira Carolina Maria de Jesus, cuja obra Quarto de Despejo completa 60 anos em 2020, e a Caps Arts, instituição sociocultural que surgiu há 30 anos

Renata Okumura, O Estado de S. Paulo

04 de outubro de 2020 | 10h00

SÃO PAULO - Com edição especial e em novo formato para evitar aglomeração, a Carreata Poética do Grajaú, na zona sul da capital paulista, foi uma das atrações da Virada Sustentável neste sábado, 3. Em um carro de som, foram recitados trechos do livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, de Carolina Maria de Jesus, obra que está completando 60 anos em 2020. O evento também presta homenagem ao Centro de Arte e Promoção Social (Caps Arts), criado há 30 anos. O Estadão é o portal oficial da Virada Sustentável 2020, que neste ano completa dez anos.

A atração percorreu o trajeto entre o Centro Cultural Grajaú e o Museu de Arte de São Paulo (Masp).

"Neste ano, por causa da pandemia, utilizamos o recurso do podcast para transmitir as poesias no carro de som. Todo o trabalho foi organizado por artistas do Caps Arts. Uma bandeira da artista Alessandra Silveira também enfeita o veículo, além de artes visuais da própria Virada Sustentável", explicou a escritora Maria Vilani, escritora e idealizadora da Carreata Poética para a Virada Sustentável.

"Quando fomos convidados pela organização do evento para fazer nossa apresentação, ficamos felizes, porque estávamos pensando que não seria possível fazer neste ano um evento de rua, sem poder estar na rua. Decidimos participar, respeitando todos os protocolos de segurança por causa do novo coronavírus. Mesmo em formato diferente de participações anteriores, é uma linda homenagem para Carolina Maria de Jesus e o Caps Arts, que também conta com participação da filha da escritora, a professora Vera Eunice, e de 10 poetas da instituição sociocultural", afirmou a idealizadora da Carreata Poética.

Em 1960, Carolina Maria de Jesus, a catadora de papel e moradora da favela do Canindé no centro de São Paulo, surpreendeu a literatura brasileira com sua publicação. Ao mesmo tempo em que trabalhava como catadora, ela registrava o cotidiano da comunidade onde morava em cadernos que encontrava no meio dos papéis que recolhia para vender e sustentar sua família. Um dos diários escritos por ela deu origem a obra Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada.

Também homenageado e completando aniversário em 2020, o Caps Artes foi criado oficialmente em 19 agosto de 1990, no Grajaú. Em 1991, a primeira Carreata Poética saiu do bairro da zona sul de São Paulo e passou por diversos pontos como o Largo 13 de Maio e o Autódromo de Interlagos, com artistas declamando suas poesias, apresentações de teatro de rua e números circenses. Desde então, promove ações culturais pela cidade.

Serviço

Virada Sustentável

De 16/9 a 18/10

Site: www.viradasustentavel.org.br

Instagram: @viradasustentavel

Facebook: facebook.com/viradasustentavel

Youtube: https://www.youtube.com/user/ViradaSustentavel

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.