Calor excepcional leva pelicanos rosas à Sibéria

BARNAUL, Rússia (Reuters Life!) - Um bando de pelicanos rosas africanos pousou na Sibéria na terça-feira depois de perder o rumo da sua migração devido ao calor excepcional na Rússia.

REUTERS

16 Novembro 2010 | 19h39

O fenômeno maravilhou a população local. "Saí de casa bem cedo, e que visão!", contou à Reuters Vladimir Pyagin, morador da localidade de Suslovo, na região de Altai.

"Quando me aproximei, imediatamente percebi que eram pelicanos ... todos na aldeia começaram a tentar apanhá-los para salvar as aves exaustas dos cães."

Quatro aves foram capturadas e entregues a um zoológico de Barnaul, a capital regional, 200 quilômetros a nordeste da aldeia.

Os outros três animais do bando conseguiram voltar a voar.

A União de Conservação de Aves da Rússia disse que os pelicanos estavam voltando do Cazaquistão para a África quando se desviaram.

"Este é um caso único. Alguns relatos sugerem que os pelicanos voaram por aqui pela última vez há mais de cem anos", disse Alexei Ebel, diretor da entidade.

Conhecida por seu frio rigoroso, a Rússia vem experimentando um tempo excepcionalmente quente para o mês de novembro. Em Altai, a temperatura tem oscilado em torno de 5 graus Celsius, quando o normal seria já estar abaixo de zero. Em outras partes do país, há relatos de que ursos e ouriços estão adiando sua hibernação.

(Reportagem de Kristina Livyer)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTEPELICANOSSIBERIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.