Brasileira expõe esculturas em Berlim contra aquecimento

Pequenos homens de gelo que derretem fazem parte de campanha da WWF sobre mudanças climáticas

BBC Brasil, BBC

02 Setembro 2009 | 14h33

Foto: AP  

 

BERLIM - Mil pequenos homenzinhos de gelo derreteram rapidamente nos degraus da sala de concertos da Gendarmenmarkt, em Berlim, nesta quarta-feira, 2. A artista brasileira Nele Azevedo fez cada uma das frágeis esculturas à mão, mas, em menos de meia hora, elas se transformaram em água, um símbolo da mudança climática e do aquecimento global.

 

Veja também:

linkAlimentação de 1,6 bi de asiáticos ameaçada por aquecimento

linkDerretimento no Ártico pode afetar 25% da população mundial

linkAtivistas querem acordo climático da ONU em cem dias

linkGoverno Obama estuda opções radicais contra o efeito estufa

linkSó guarda-sol no espaço reverte efeito estufa até 2050

O evento artístico faz parte de uma campanha da organização WWF, que divulgou um estudo dizendo que as consequências do derretimento das calotas polares podem ser muito mais graves do que se acreditava. Segundo a pesquisa, o aquecimento do Ártico levaria a inundações que podem colocar em risco um quarto da população mundial.

O presidente da WWF Alemanha, Eberhard Brandes, diz que as esculturas foram a representação perfeita da situação ambiental atual. "O gelo derretendo realmente mostra o efeito duplo. Por um lado, o gelo está derretendo muito mais rápido, o que significa que não temos tempo, e esse é o principal ponto. Por outro lado, cada um de nós é afetado por isso. Esta é a mensagem", afirma Brandes.

A artista Nele Azevedo já apresentou a instalação de gelo no Brasil, na França, no Japão e na Itália, mas, na Alemanha, foi a primeira vez que o público participou, tirando os homenzinhos de embalagens térmicas e colocando-os na escada.

"Eu simplesmente produzo (as esculturas) e as dou de presente. Minhas intenções são mais poéticas do que políticas", diz Azevedo. "Eu acredito que arte não pode fazer muito, mas pode tocar os corações das pessoas e talvez mudar alguma coisa dessa maneira." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
aquecimento globalAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.