Brasil tem mais de 600 espécies de animais em extinção

A maioria dos animais ameaçados está na Mata Atlântica, mas Amazônia também preocupa governo e ambientalistas

22 Dezembro 2009 | 16h17

Matéria publicada nesta terça no site da ONG Amigos da Terra revela que mais de 600 espécies de animas encontram-se em risco de extinção no Brasil.  São 769 espécies, de acordo com a red list da IUCN (International Union for Conservation of Nature), de 2009, ou 627, segundo a lista oficial brasileira, produzida pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) no ano passado.

 

Veja também:

 

linkAmazônia perdeu área de 75 quilômetros quadrados em novembro, diz ONG

linkGoverno regularizará terras na Amazônia Legal

 

A maioria das espécies ameaçadas está na Mata Atlântica, principalmente por causa do ritmo intenso de destruição: hoje, apenas 27% do bioma mantém a sua cobertura original.

 

Na Amazônia, atualmente, são 44 animais ameaçados.  A principal causa é o avanço da fronteira agrícola pelo desmatamento, que destrói os habitats das espécies.

 

Veja abaixo um breve resumo com informações do "Livro Vermelho das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção", produzido pelo MMA.

Peixes

 

No Brasil, 135 espécies de água doce e 19 de espécies marinhas estão ameaçadas.  Na Amazônia, 18 espécies são consideradas ameaçadas, a maioria na bacia do rio Tocantins. São espécies como o pacu, mangagá ou jacundá. De acordo com Livro Vermelho, a maior ameaça aos peixes da bacia do rio Tocantins é o elevado ritmo de modificação do ambiente fluvial imposto pela construção de usinas hidrelétricas.

 

Anfíbios

 

O MMA considera que 15 espécies de anfíbios encontram-se hoje ameaçadas, e uma já está extinta. Nenhuma dessas espécies é amazônica.  Todas as espécies de anfíbios ameaçadas no Brasil são da ordem Anura (rãs, sapos e pererecas) e vivem na Mata Atlântica.

 

O desmatamento é a principal causa da extinção dos anfíbios.

 

Aves

 

O Brasil já viu desaparecer da natureza quatro espécies de aves, que estão extintas.  No total, 160 aves estão ameaçadas.

 

Na Amazônia, são dez espécies em risco, entre elas a arara-azul e a ararajuba.  "Este número, embora modesto quando comparado com a Mata Atlântica, é altamente preocupante, pois todas as aves listadas ocorrem no "Centro Belém" de endemismo, uma área situada entre a margem leste do rio Tocantins e o Maranhão amazônico.  Esta região é única dentro da Amazônia".

 

Répteis

 

Em todo o Brasil, estão catalogadas 641 espécies de répteis, 20 das quais foram consideradas ameaçadas.A Amazônia tem a maior diversidade de espécies de répteis do Brasil: 350 identificadas.

 

A principal ameaça é novamente o desmatamento.  A maioria das espécies de lagartos e serpentes de florestas não consegue se adaptar em ambientes alterados, como pastos ou plantações.

 

Na Amazônia, a situação mais delicada é a dos quelônios.  "Praticamente uma em cada cinco espécies brasileiras deste grupo encontra-se ameaçada", diz o livro vermelho.  Atualmente, as cinco espécies de tartarugas marinhas brasileiras estão ameaçadas.

 

Mamíferos

 

Nenhuma espécie de mamífero no Brasil está extinta, mas 69 estão ameaçadas.  As causas principais são a destruição dos habitats, o desmatamento, caça e comércio ilegal.

 

Na Amazônia, são 21 espécies de mamíferos em risco, a maior parte de primatas (11), que sofrem com a intensa pressão causada pelo homem em seus habitats.  Mas o caso mais emblemático na Amazônia é o do peixe-boi,  provavelmente o mamífero mais caçado da fauna brasileira, embora protegido por lei.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.