Brasil pode alcançar meta de redução de emissões antes de 2020

Números relativos a 2012 mostram que as estimativas anuais são inferiores às projetadas em 2009, quando compromisso foi assumido

Lisandra Paraguassu , O Estado de S. Paulo

13 Novembro 2014 | 23h24

BRASÍLIA - O Brasil poderá alcançar antes de 2020 as metas autoimpostas de redução das emissões de gases de efeito estufa. Os números mais recentes, relativos a 2012, mostram que as estimativas anuais são inferiores às projetadas em 2009, quando o País assumiu o compromisso. Até agora, o crescimento das emissões é 44% inferior do que seria se não tivessem sido tomadas medidas de controle. A meta estabelecida pelo governo era entre 36% e 39%.

“Não podemos dizer ainda quanto, porque não temos como saber como as emissões vão se comportar, mas as metas devem ser alcançadas antes de 2020”, disse o secretário de Políticas de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Ciência e Tecnologia, Carlos Nobre. 

Das quatro áreas em que são medidas as emissões - Energia, Agropecuária, Mudança do Uso da Terra e Florestas, Indústrias e Resíduos - foi o uso da terra que teve a maior redução (87%) por causa da diminuição do desmatamento na Amazônia e no Cerrado, de 80% e 40%, respectivamente, na comparação com a média entre 1996 e 2005. 

Esses números, porém, não incluem o crescimento da área desmatada registrado neste ano e em 2013. Dados do Sistema de Alerta do Desmatamento, operado pelo Instituto Imazon, apontam que em agosto o desmatamento teria alcançado 890 km², aumento de 208% em relação a 2013, e 736 km² em setembro, , 66% a mais que no mesmo mês do ano passado. Os números ainda não foram confirmados pelo governo, mas podem influenciar a redução de emissões e a meta autoimposta pelo governo federal em 2009. 

Mais conteúdo sobre:
efeito estufa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.