Brasil participa de conferência internacional sobre cidades sustentáveis

País apresentará caso de fundação que trabalha com sustentabilidade e projetos sociais em comunidades carentes

Fernanda Fava, estadao.com.br

08 Junho 2010 | 14h52

A conferência internacional Transition Network Conference 2010 será realizada de 12 a 14 de junho, em Londres, e é o encontro dos membros do movimento "Cidades em Transição", que visa construir e transformar cidades inteiramente sustentáveis, para que se tornem autossuficientes na produção de energia e de alimentos, por exemplo. O Brasil levará para a conferência o caso da Fundação Stickel, entidade que alia o apoio à arte contemporânea no Brasil a programas de desenvolvimento de comunidades com altos índices de vulnerabilidade social e que possui projetos sustentáveis em algumas dessas comunidades.

 

A jornalista brasileira Mônica Picavêa, superintendente da fundação, foi escolhida pela Rede Brasileira de Cidas em Transição para representar o País. Segundo Mônica, a iniciativa chamou atenção pelo ineditismo. "Até então, o modelo 'Cidades em Transição' só havia sido implementado em comunidades de elevado poder aquisitivo", explica.

 

A primeira iniciativa da Fundação Stickel foi realizada no município de Serra, no Espírito Santo, considerado a primeira "Cidade em Transição" do Brasil em 2009. Ações foram colocadas em prática no bairro Jardim Carapina, uma comunidade carente do município. “Introduzimos um projeto de reciclagem, transformando, por exemplo, o óleo de cozinha em biocombustível”, diz Mônica.

 

A fundação também tem projetos na comunidade da Vila Brasilândia, na zona norte de São Paulo, que registra um dos piores índices de desenvolvimento da capital. O programa, por enquanto, está em implementação.

 

Durante sua exposição na Transition Network Conference 2010, Mônica diz que irá destacar a forte relação existente entre graves problemas sociais e danos ambientais. "Por desconhecimento e falta de opção, muitas pessoas invadem áreas de preservação e de manancial, intensificando o problema da poluição das águas e reduzindo áreas de mata nas grandes cidades."

 

O movimento Transition Towns (ou Cidades em Transição) foi criado na Inglaterra e já conta com a adesão de mais de 110 cidades ou bairros em todo o mundo. O movimento prega que as cidades devem ser livres da dependência do petróleo e da importação de alimentos e produtos.

 

Para atingir essa independência, é preciso que a cidade consiga se manter em situações extremas, como a escassez do petróleo, crise na produção de alimentos, falta de água e energia, por exemplo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.