AP
AP

BP retira do fundo do mar peça que falhou em evitar vazamento de petróleo

Investigadores sabem que a explosão foi causada por uma bolha de gás metano

Associated Press, AP

04 de setembro de 2010 | 12h58

Equipes da petrolífera BP trabalham neste sábado, 4, para retira do oceano o equipamento de 300 toneladas que falhou em impedir o vazamento de petróleo que atingiu o Golfo do México entre abril e agosto. A peça será fundamental para investigação das causas do desastre.

 

Quando o equipamento chegar à superfície, após uma viagem de 1,6 km, investigadores do governo assumirão custódia e passarão a examiná-lo.

 

Um porta-voz da BP disse que o dispositivo de 20 metros foi desconectado da cabeça do poço na tarde de sexta-feira. Um equipamento equivalente já havia sido instalado com sucesso.

 

A explosão de 20 de abril na plataforma Deepwater Horiozon matou 11 trabalhadores e lançou quase 800 milhões de litros de petróleo no mar.

 

Investigadores sabem que a explosão foi causada por uma bolha de gás metano que escapou do poço, expandindo-se ao longo da coluna e atravessando diversos lacres e barreiras, antes de inflamar-se.

 

Mas não se sabe como o gás escapou, e nem por que o dispositivo para prevenir vazamentos não selou a boca do poço após a explosão, como deveria ter feito.

Tudo o que sabemos sobre:
bpgolfo do méxicopetróleovazamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.