BP é impedida de disputar concessão de petróleo no Ártico, diz The Guardian

Tanto as autoridades da Groenlândia quanto executivos da BP consideraram 'impróprio' o envolvimento

estadão.com.br, estadão.com.br

25 de agosto de 2010 | 17h16

A BP foi forçada a desistir de perfurar em busca de petróleo e gás no Ártico, por conta dos danos que sua reputação sofreu no vazamento de óleo do Golfo do México, informa o site do diário britânico The Guardian.

 

O desastre no Golfo, no qual um poço transbordou no fundo do mar entre abril e o início de agosto, foi uma tragédia ambiental cujas consequências ainda estão sendo avaliadas.

 

Segundo o jornal, a empresa confirmou que não disputaria uma concessão para perfurar na Groenlândia, território sob administração da Dinamarca.

 

Embora não tenha havido manifestação oficial do governo dinamarquês, fontes teriam dito ao Guardian que tanto as autoridades da Groenlândia quanto executivos da BP concordaram que um envolvimento da empresa na licitação seria "impróprio".

 

O grupo ambientalista Greenpeace já manifestou oposição à exploração petrolífera na área, e uma fonte teria dito que permitir o envolvimento da BP seria "loucura política".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.