Balão sobre Paris vai indicar com cores poluição do ar

Sistema com lâmpadas coloridas será alimentado com informações a cada meia hora.

Ana Carolina Moraes, BBC

21 de dezembro de 2007 | 11h10

A partir de abril de 2008, os parisienses terão um novo meio de informação para verificar a qualidade do ar sobre a capital francesa.O enorme balão a gás que há oito anos flutua sobre o parque André Citroën vai mudar de cor de acordo com a poluição atmosférica da cidade. Para refletir cinco níveis diferentes de poluição, o balão será equipado internamente com lâmpadas coloridas, visíveis principalmente à noite.As cores irão do verde, para uma ótima qualidade do ar, passando pelo laranja e amarelo, para uma qualidade média, até chegar no vermelho, que indica níveis muito altos de poluição. Zonas de grande circulaçãoOutro sistema, formado por diodos emissores de luz , vai indicar a qualidade do ar perto das zonas de intensa circulação de veículos, como a Avenida Champs Elysées ou as vias rápidas que contornam Paris.Esses níveis de poluição também serão indicados por cinco cores diferentes, projetadas em uma faixa luminosa na parte inferior do balão. Os índices de poluição serão atualizados a cada hora e fornecidos pela Airparif, empresa responsável pelo monitoramento da qualidade do ar na região parisiense."Trata-se de um projeto inédito no mundo", afirma Jérôme Giacomoni, presidente da Aérophile, empresa especializada na construção de balões e idealizadora do projeto.Às margens do SenaO balão a gás de Paris foi instalado em 1999 no parque que ocupa a área da ex-fábrica da Citroën, às margens do rio Sena, perto da Torre Eiffel. Trata-se de um balão preso ao solo por um cabo de aço, mantido em suspensão por 5.500 metros cúbicos de gás hélio.Ele pode alcançar 150 metros de altitude e é utilizado como uma espécie de mirante, principalmente por turistas e crianças que querem ver Paris das alturas.O balão tem capacidade para levar 30 pessoas ao mesmo tempo e é visto, de diferentes pontos da cidade, por cerca de 400 mil pessoas por dia.O projeto, que vai custar 1 milhão de euros, é uma parceria da empresa fabricante com a Prefeitura de Paris.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.