Avaliação de espécies custará R$ 102 milhões

Avaliação de espécies custará R$ 102 milhões

Hoje lista vermelha contém 48 mil espécies ameaçadas e poderá incluir mais 160 mil

Afra Balazina e Andrea Vialli, O Estado de S. Paulo

12 Abril 2010 | 10h42

Avaliar a situação das espécies no mundo custará cerca de US$ 60 milhões (ou aproximadamente R$ 102 milhões), segundo relatório publicado na revista Science.

 

O estudo foi feito pela União Mundial para a Conservação da Natureza (IUCN) e a ONG Conservação Internacional (CI).

 

Hoje, a lista vermelha da IUCN contém 48 mil espécies ameaçadas, e a avaliação tem um custo anual de US$ 4 milhões (R$ 7,1 milhões).

 

No mundo todo, apenas 1,9 milhão de espécies foram identificadas, apesar de cientistas estimarem o número de espécies entre 10 e 20 bilhões.

 

Para Simon Stuart, presidente da Comissão de Sobrevivência de Espécies da IUCN, a lista vermelha deverá incluir mais 160 mil espécies.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.