Assembleia Nacional francesa é esvaziada por alerta de bomba

Durante o debate na Câmara sobre as mudanças climáticas, ativistas do Greenpeace manifestavam no local

Efe,

02 Dezembro 2009 | 15h38

A Assembleia Nacional francesa foi esvaziada nesta quarta-feira, 2, depois de receber uma ligação alertando sobre a existência de uma bomba no edifício, após a entrada de ativistas da organização ambientalista Greenpeace, informou a imprensa local.

 

Veja também:

link Greenpeace faz pedido a Lula em banner de 9 mil m²

link México pedirá a criação do 'Fundo Verde' em Copenhague

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especial Entenda as negociações do novo acordo

 

A ligação foi recebida na sede da Câmara por volta das 17h locais (14h, no horário de Brasília) e, em seguida, os serviços de segurança vasculharam as instalações.

 

A Assembleia Nacional estava debatendo sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas e ativistas da organização ambientalista se manifestaram dentro do plenário com cartazes com o lema "À ação, senhor presidente", segundo comunicou o Greenpeace em seu site.

 

A organização acrescentou que, posteriormente, os cartazes foram fixados sobre o telhado do Palais Bourbon, sede da Assembleia Nacional, um edifício situado à margem do rio Sena e perto da Praça da Concórdia.

 

O Greenpeace acrescentou que a frase dos cartazes faz alusão à frase "Às armas, cidadãos!", que faz parte do hino nacional francês. "O que esperamos do líder de Estado são atos e não palavras", acrescentou a organização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.