Reprodução
Reprodução

Arezzo desiste de usar pele de raposa e coelho em sua nova coleção

Após forte pressão iniciada no twitter, que acabou levando a hashtag #arezzo para os trending topics, a loja brasileira de calçados e bolsas Arezzo desistiu de incluir em sua nova coleção itens que usavam pele de raposa e coelho. A marca divulgou um comunicado em que diz "por respeito aos consumidores contrários ao uso desses materiais, estamos recolhendo em todas as nossas lojas do Brasil as peças com pele exótica em sua composição, mantendo somente as peças com peles sintéticas."

estadão.com.br,

18 de abril de 2011 | 15h51

 

Veja também:
blog Acompanhe a discussão no twitter

 

Leia a íntegra do comunicado:

 

"Prezados consumidores,

 

A Arezzo entende e respeita as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles exóticas na confecção de produtos de vestuário e acessórios.

 

Por isso, vimos por meio deste nos posicionar sobre o episódio envolvendo nossas peças com peles exóticas - devidamente regulamentadas e certificadas, cumprindo todas as formalidades legais que envolvem a questão.

 

Não entendemos como nossa responsabilidade o debate de uma causa tão ampla e controversa.

Um dos nossos principais compromissos é oferecer as tendências de moda de forma ágil e acessível aos nossos consumidores, amparados pelos preceitos de transparência e respeito aos nossos clientes e valores.

 

E por respeito aos consumidores contrários ao uso desses materiais, estamos recolhendo em todas as nossas lojas do Brasil as peças com pele exótica em sua composição, mantendo somente as peças com peles sintéticas.

 

Reafirmamos nosso compromisso com a satisfação de nossos clientes e com a transparência das atitudes da Arezzo.

 

Atenciosamente,

Equipe Arezzo"

Mais conteúdo sobre:
Arezzopele animal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.