Fhilipe Peixoto
Fhilipe Peixoto

Após três horas, surfista salva baleia presa em rede de pesca em SC

João Baiuka cortou armadilha com uma faca; após se desprender, filhote nadou em direção à mãe

Marcone Tavella, Especial para O Estado

15 Outubro 2018 | 21h41

FLORIANÓPOLIS - O surfista João Alberto Schmidt, conhecido como João Baiuka, de 33 anos, estava trabalhando no restaurante de sua pousada, no Farol de Santa Marta, a praia mais conhecida de Laguna (SC), quando recebeu pelo WhatsApp a mensagem de que um filhote de baleia estava enrolado em uma rede de pesca em alto mar.

Com o jet ski de um amigo, ele foi socorrer o animal na companhia de um vizinho, o surfista e pescador Fhilipe Peixoto. O resgate começou às 16h30 de domingo, 14. A rede de aproximadamente 400 metros prendia todo o corpo do mamífero, que era cada mais jogado para a beira da praia, onde poderia encalhar e morrer.

“Foi um trabalho exaustivo de três horas em alto mar, cortando a rede com a faca e puxando com as mãos”, conta o surfista. A baleia-franca foi solta às 19h30 e nadou em direção à mãe. “Quando vi aquela cena pensei que todo meu esforço valeu a pena. A mãe ficou o tempo todo ao nosso lado, não tentou atacar nenhuma vez, é como se soubesse que estávamos ajudando”, disse.

Baiuka foi acionado pelos amigos para o resgate porque é famoso no Farol de Santa Marta por ajudar os animais. Em 2016, ficou cinco dias zelando por um lobo marinho, sem deixar que cães o machucassem, até que o bicho teve forças para voltar ao mar. Também já cuidou de cães, pinguins e uma gaivota.

Mais conteúdo sobre:
Laguna [SC]baleia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.