Após mortes misteriosas, Austrália põe atiradores para proteger pinguins

Pelo menos nove aves apareceram mortas e mutiladas em parque nacional nas últimas duas semanas.

Phil Mercer, BBC

16 Julho 2009 | 10h33

Atiradores profissionais foram contratados para proteger uma colônia de pinguins-azuis em um parque nacional perto de Sydney, na Austrália.

A decisão foi tomada depois que nove animais apareceram mortos misteriosamente nas últimas duas semanas.

Os corpos foram encontrados mutilados.

Os principais suspeitos são cachorros e raposas.

Menor do mundo

O pinguim-azul, natural da Austrália e da Nova Zelândia, é a menor espécie de pinguim do mundo, medindo em média 40 cm de altura.

Como eles são altamente vulneráveis, os dois atiradores profissionais os vigiam durante a noite, e receberam ordens para fazer o que for necessário para proteger os pequenos animais.

Dezenas de voluntários também têm ajudado a vigiar os pinguins à noite, quando os ataques são mais comuns.

As autoridades florestais ainda contam com armadilhas para tentar pegar esses predadores. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.