Ano de 2013 teve menor número de furacões desde 1982, diz seguradora

A temporada de furacões de 2013 no Atlântico foi uma das mais calmas das últimas décadas, com o menor número de furacões desde 1982 e nenhum de grandes proporções, de acordo com a empresa de seguros Willis Re.

CHRIS VELLACOTT, Reuters

12 Dezembro 2013 | 08h12

A temporada inesperadamente calma é significativa para o setor de seguros não apenas porque reduz os custos com pagamentos a clientes, mas também porque diminui os preços dos resseguros.

A temporada do Atlântico é acompanhada de perto pelas seguradoras porque um furacão de grande proporção pode atingir áreas ricas e com ampla cobertura de seguros como Miami, provocando custos bilionários ao setor de seguros.

Um balanço da temporada feito pela Willis Re, publicado nesta quinta-feira, mostra que a temporada de 2013 teve apenas dois furacões: Humberto e Ingrid.

"Uma temporada sem um grande furacão não ocorria desde 1994, e o número de furacões este ano foi o menor desde 1982", disse a empresa.

A temporada oficial de furacões acontece de 1º de junho a 30 de novembro.

(Reportagem de Chris Vellacott)

Mais conteúdo sobre:
CLIMA FURACAO BALANCO 2013*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.