Ameaçados, búfalos botam leões para correr em Botsuana

Episódio foi capturado por fotógrafo seguia os leões havia horas; veja ainda outras imagens de animais que conseguiram escapar de predadores

BBC Brasil, BBC

20 Abril 2012 | 05h06

Um grupo de jovens leões acabou tendo de bater em retirada, depois que uma manada de búfalos decidiu virar a mesa, em Botsuana, na África.

Os leões estavam rodeando os búfalos havia horas, quando finalmente decidiram atacar. Mas os búfalos não só não se assustaram, como correram na direção dos leões.

"Acho que eles perceberam que eram leões jovens e não demonstraram nem um pouco de medo", disse o fotógrafo Brendon Cremer, que fotografou o episódio.

"Logo depois, a manada toda se virou e começou a perseguir os leões. Eles não tinham nenhuma opção a não ser fugir."

Outros animais já foram flagrados no momento em que decidiram enfrentar o predador que as ameaçava.

Na Tanzânia, uma zebra que estava prestes a se tornar almoço de leão, conseguiu derrubar o rival feroz e escapar em disparada.

Na Índia, uma mãe ursa, fotografada com os filhotes nas costas, também teve de usar toda sua coragem para defendê-los.

Ela estava distraída e não percebeu a aproximação de um tigre.

"Ursos e tigres são animais grande se poderosos que normalmente se evitam, mas a ursa estava com os filhotes nas costas e se sentiu ameaçada. Por isso, ela enfrentou o tigre", disse o fotógrafo Aditya Singh, que visita a reserva de tigres de Ranthambhore diariamente.

O tigre acabou fugindo.

A fotógrafa Eli Weiss conseguiu capturar o momento exato em que um gnu escapou por poucos dos dentes de um crocodilo, durante uma travessia no rio Mara, em direção ao Quênia.

O gnu da imagem foi um dos sortudos animais que conseguiram passar ilesos pelo rio infestado de crocodilos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
LeãobúfaloBotsuanaanimal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.