Ambientalistas são detidos após chegar a aeroporto na Escócia

Os sete manifestantes fazem parte do grupo Plane Stupid, que é contra a ampliação do aeroporto de Aberdeen

Efe,

03 Março 2009 | 15h22

Sete ambientalistas que conseguiram chegar nesta terça-feira, 3, a uma área próxima à pista do aeroporto de Aberdeen, na Escócia, foram detidos, informou a Polícia. Os voos para e a partir deste aeroporto sofrem atrasos, por causa do protesto organizado pelo grupo Plane Stupid, que é contra a ampliação do aeroporto de Aberdeen. Após conversar com as forças da ordem, os sete manifestantes decidiram se entregar à Polícia por volta das 5h de Brasília, seis horas depois do começo do protesto. Estes defensores do meio ambiente passaram de madrugada pela cerca do aeroporto e chegaram até uma área utilizada pelos helicópteros, muito perto da pista principal, acrescentou a fonte. Segundo a Polícia, outros dois ambientalistas conseguiram chegar ao telhado do terminal do aeroporto e permanecem no local. "Podemos confirmar que, após um diálogo entre agentes policiais e alguns dos ativistas, sete pessoas deixaram o lugar onde estavam na pista e estão em custódia policial", disse um porta-voz policial. "Dois manifestantes permanecem no telhado do edifício do terminal do aeroporto. O trabalho prossegue para resolver este protesto de maneira pacífica", acrescentou a fonte. O Planet Stupid protesta contra os planos de expansão do aeroporto e afirma que causará um aumento das emissões de gases que poluem o meio ambiente. O grupo informou que os ativistas se vestiram ao estilo do empresário Donald Trump, que apoia a expansão do aeroporto de Aberdeen, depois que foram aprovados seus planos para a construção de um complexo de golfe. "Estamos aqui para dizer que a expansão não deve seguir adiante, e nossa geração não permitirá", afirmava um cartaz colocado pelo Planet Stupid no aeroporto. Um porta-voz da BAA, operador do terminal de Aberdeen, qualificou a medida de "perigosa" e "sumamente irresponsável".

Mais conteúdo sobre:
Plane Stupid

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.