Ambientalistas condenam venda de golfinhos a hotel de Dubai

A empresa que adquiriu os animais não comentou o estão de saúde dos golfinhos após as 30 horas de viagem

Efe-AP,

18 de outubro de 2007 | 17h40

Vários grupos ambientalistas australianos condenaram nesta quinta-feira, 18, o envio de 28 golfinhos das Ilhas Salomão para os Emirados Árabes Unidos, onde foram adquiridos por um hotel de luxo, que usará os animais como atração para seus clientes. A empresa Kerzner Istithmar, que adquiriu os animais, confirmou o recebimento da encomenda, mas não comentou o estão de saúde dos golfinhos após as 30 horas de viagem.   De acordo com a imprensa australiana, os golfinhos partiram na quarta à noite do aeroporto de Honiara, a capital do arquipélago, em dois aviões. Os ambientalistas destacaram que o vôo até Dubai poria em risco a vida dos animais. Além disso, exportações desse tipo só contribuem para aniquilar a fauna das ilhas, disseram.   O governo das Ilhas Salomão proibiu, em 2003, a exportação de golfinhos após a venda de 28 deles para o México, que provocou os protestos dos grupos ambientalistas internacionais. No entanto, este ano, suspendeu a proibição para aumentar suas fontes de renda.   Porta-vozes da Simmecel, empresa encarregada do transporte, afirmaram que a venda foi fechada por US$ 885 mil, após quatro anos de negociações com a empresa proprietária do Palm Atlantis, um dos hotéis mais luxuosos de Dubai.   A operação também foi condenada pelo governo da Austrália, que ofereceu ajuda para as Ilhas Salomão cumprirem suas obrigações com a Convenção sobre o Comércio de Espécies Protegidas. As preocupações aumentaram depois da descoberta das carcaças de três golfinhos - incluindo um filhote - nas proximidades da área de isolamento onde os golfinhos adquiridos por Dubai são mantidos. A empresa responsável pela venda dos animais negou ter conhecimento dos cadáveres.   Os corpos parcialmente decompostos e semidevorados - aparentemente, por cães - foram encontrados na noite de terça-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
golfinhosdubaiilhas salomão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.