Arquivo/AE
Arquivo/AE

AmBev investirá R$ 44 milhões na área ambiental em 2010

Companhia, que já comercializa subprodutos como vidro e alumínio, quer promover o uso consciente da água

Tatiana Freitas, da Agência Estado,

11 Março 2010 | 15h31

A AmBev investirá R$ 44 milhões na área ambiental em 2010, de um total de até R$ 2 bilhões que a companhia pode destinar ao País este ano. A informação é do diretor de Relações Institucionais da fabricante de bebidas, Milton Seligman, que participou nesta quinta-feira, 11, de evento de apresentação de uma ampla campanha de mobilização para o uso consciente da água.

 

Veja também:

linkProjeto que regula descarte de lixo passa na Câmara

linkFundo constitucional financiará programa ambiental em MT

 

A campanha lançada pela empresa, batizada de "Movimento CYAN", em referência à cor que representa esse recurso natural, envolve o elemento que representa 95% da matéria-prima utilizada pela indústria e, logo, é fundamental para a sustentabilidade do negócio da AmBev, ressaltou o executivo.

 

"A gestão ambiental não é um custo para a empresa. Pelo contrário, ela gera um resultado positivo para a companhia", disse. No ano passado, de acordo com Seligman, a AmBev teve um ganho de R$ 79 milhões com a comercialização de subprodutos como bagaço de malte, vidro e alumínio. Em 2009, segundo Seligman, o nível de reaproveitamento de subprodutos atingiu 98,2%.

 

Também no ano passado, a companhia bateu seu recorde de economia no uso de água para a produção de bebidas, utilizando em média 3,9 litros de água por litro de cerveja ou refrigerante, ante 4,11 litros em 2008. Nos últimos sete anos, a AmBev economizou 14,2 bilhões de litros de água, o suficiente para abastecer por um mês uma cidade como Belo Horizonte (MG).

 

O Movimento CYAN compreende, basicamente, duas ações da fabricante de bebidas. Em uma parceria com a Organização Não Governamental (ONG) WWF, a companhia adotará a Bacia de Corumbá, no Distrito Federal, que abastece uma fábrica da AmBev localizada em Brasília, a Filial Gama. O objetivo é proteger cinco nascentes, além da mobilização da comunidade e apoio para a formação de um comitê gestor da bacia hidrográfica.

 

Na outra ação, a AmBev tem como parceiros a ONG holandesa Water Footprint Network e a Universidade de São Paulo. A empresa vai calcular o consumo de água em toda a cadeia produtiva, a fim de estimular o uso consciente da água também em fornecedores. A AmBev promoverá ainda ciclo de debates com especialistas, exposições interativas e uma campanha publicitária para promover o uso responsável da água.

 

O Movimento CYAN será lançado oficialmente em 22 de março, no próximo Dia Mundial da Água, em um evento no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.