Amazônia vive 'sangria', diz jornal espanhol

'El País' afirma que mundo tem 'olhos postos' sobre as riquezas da floresta.

BBC Brasil, BBC

10 de dezembro de 2007 | 06h45

Uma reportagem do jornal espanhol El País descreve nesta segunda-feira o que chama de "sangria" da Amazônia brasileira.O texto, publicado em meio à conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) para mudança climática em Bali - que discute temas como aquecimento global e combate ao desmatamento - afirma que, "nos últimos 30 anos a Amazônia foi mais devastada que em 450 anos de colonização"."Os destruidores são bem conhecidos: o comércio de madeira, a pecuária e a agricultura. E o último grande carrasco da Amazônia está começando a rondá-la: o plantio de soja."Para o El País, "o mundo tem os olhos postos" sobre as riquezas da floresta. A Amazônia fornece "não apenas madeira preciosa, mas também o maior conjunto de minerais do mundo em seu subsolo, desde diamantes até caulim, a matéria-prima que serve para fabricar cerâmica, cosméticos e medicamentos".A reportagem alerta que, se o desmatamento não for combatido, grande parte da Amazônia "está ameaçada de desaparecer".Esta hipótese é reforçada, segundo o jornal, pelo aquecimento global, que pode transformar um quinhão da Amazônia em savana.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.