MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO
MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO

Aluna federal do RN vence prêmio de jornalismo ambiental

Estudantes vão ao Paraná para conhecer reservas florestais e projetos de preservação ambiental e reciclagem

O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2015 | 03h00

A universitária Marina Cardoso, de 20 anos, é a vencedora do 3º Prêmio Tetra Pak de Jornalismo Ambiental, com reportagem que mostra um método pioneiro de irrigação da palma, fonte de água e de alimento para rebanhos do semiárido. Marina, aluna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, terá direito a uma semana de imersão no Knight Center para o Jornalismo nas Américas, em Austin, nos Estados Unidos.

A estudante também fará, com os demais finalistas do prêmio, uma viagem ao Paraná, para conhecer reservas florestais e outros projetos de preservação ambiental e reciclagem. A etapa final, com a realização de entrevistas, ocorreu na terça-feira, na sede do Estadão, e contou ainda com: Ana Paula Bimbati (Fapcom), Emeline Domingues (Univap), Giovanna Fabbri (PUC-SP), Paulo Beraldo (Unesp) e Sara Abdo (PUC-SP). Todos terão suas reportagens publicadas no www.estadao.com.br.

O prêmio é realizado em parceria com a Semana Estado de Jornalismo Ambiental, que contou com 200 participantes, em junho. “A experiência de sair da realidade do Rio Grande do Norte e vivenciar um pouco da rotina de um dos maiores jornais do País foi excelente”, diz Marina. “E essa temporada no Texas é algo que só vem a somar. É uma honra ganhar o prêmio Tetra Pak.”

Conheça os outros textos finalistas:

Movimento estimula consumo consciente de água com a construção de cisternas

Agricultura familiar faz a diferença em São José dos Campos

Praia do Sono começa a ganhar saneamento ecológico

Uso racional da água no campo depende de capacitação e investimento

Seca de rio e búfalos afetam sustento de comunidade babaçueira

Mais conteúdo sobre:
prêmio tetrapak jornalismo ambiental

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.