Alta no desmatamento da Amazônia Legal fica acima do previsto

Aumento do desmate em dois anos foi um ponto percentual superior ao estimado pelo governo e ficou em 29%

O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2014 | 19h19

O aumento na taxa de desmatamento da Amazônia Legal em dois anos foi superior ao índice já apresentado pelo governo no ano passado e ficou em 29%, segundo relatório divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) nesta quarta-feira, 10. Em novembro de 2013, o Ministério do Meio Ambiente havia informado que a alta havia sido de 28%.

O índice atualizado se refere ao último ano-base (agosto de 2012 a julho de 2013) em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foram desmatados 5.891 quilômetros quadrados, segundo os dados captados por meio do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal (Prodes).

Apesar do aumento, a taxa de desmatamento do período é a segunda menor desde 1988, quando o desmatamento começou a ser monitorado pelo Inpe.

No período entre agosto de 2012 e julho de 2013, o Pará e o Mato Grosso foram os Estados campeões de desmatamento entre os nove que compõem o território da Amazônia Legal. No primeiro, foram 2.322 quilômetros quadrados desmatados. No segundo, 1.139.



 

Mais conteúdo sobre:
desmatamentoamazôniainpe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.