Al Gore culpa EUA por impasse nas negociações de clima em Bali

O ex-vice-presidente dosEstados Unidos Al Gore disse nesta quinta-feira que os EstadosUnidos são o principal bloqueio às negociações em Bali para umnovo tratado sobre mudanças climáticas. Os esforços para começar as negociações sobre um novo pactopara suceder o Protocolo de Kyoto perderam força nestaquinta-feira, penúltimo dia de conversas na conferência deBali, após a União Européia ter acusado os EUA de falta deambição. "Vou falar uma verdade inconveniente", disse Gore em umaaudiência, evocando o nome de seu documentário vencedor doOscar. "Meu próprio país é o principal responsável por obstruir oprogresso em Bali", atraindo aplausos das centenas de ouvintes. Gore, que tinha acabado de chegar de Oslo, onde recebeu oprêmio Nobel da Paz, instou governos a construir um "novocaminho" direcionado à mudança climática global, apesar,segundo ele, do empecilho norte-americano. "Não sei como se pode navegar em volta deste enormeelefante na sala, o qual eu fui pouco diplomático em nomear.Mas estou pedindo a vocês para fazer isso", disse Gore, que foiderrotado nas eleições presidenciais de 2000 por George W.Bush. Nesta quinta-feira, a UE acusou os EUA de não tomar atitudesobre a mudança climática e ameaçou boicotar um encontroambiental que será realizado pelos EUA no próximo mês entre asprincipais economias mundiais.

GERARD WYNN, REUTERS

13 de dezembro de 2007 | 17h28

Tudo o que sabemos sobre:
CLIMAALGOREBALI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.