Agência da ONU aumenta previsão de uso de energia nuclear

AIEA espera que a capacidade nuclear instalada no mundo aumente pelo menos 40% nas próximas duas décadas

Reuters,

08 Setembro 2009 | 17h52

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) elevou suas projeções para o uso de energia nuclear em 2030, com China, Japão, Índia e Coreia do Sul parecendo abraçar essa fonte energética com entusiasmo ainda maior.

 

A agência espera que a capacidade nuclear instalada no mundo aumente pelo menos 40% nas próximas duas décadas, chegando a cerca de 510 gigawatts. Em um cenário, essa capacidade pode até dobrar.

Essas projeções são 8% maiores que as estimativas feitas no ano passado para o mesmo período. Os países asiáticos, em particular, ajudaram a puxar o total para cima.

 

"A crise financeira que começou no fim de 2008 afetou as perspectivas de alguns projetos, mas seu impacto foi diferente em diferentes partes do mundo", diz nota da AIEA.

 

"Os fatores de médio e longo prazo que estimulam o aumento das expectativas para a energia nuclear não mudaram substancialmente".

 

A AIEA disse que as preocupações crescentes com o aquecimento global, segurança energética e preço dos combustíveis fósseis ainda são uma boa aposta para o longo prazo.

 

A agência disse que governos, geradoras de energia e vendedores confirmaram os compromissos com projetos anunciados previamente, o que aumenta a confiança do setor, a despeito da crise financeira.

 

Um novo acordo de verificação, firmado entre a AIEA e a Índia em agosto de 2008, também aumentou a perspectiva da energia nuclear para o país, visto como um dos maiores consumidores de geração nuclear no futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.