Reuters
Reuters

Agência ambiental dos EUA prepara lei que limita emissões de poluentes

Fábricas, usinas energéticas e refinarias de óleo terão que reduzir emissões de CO2 a partir de 2011

Associated Press

13 Maio 2010 | 15h51

WASHINGTON - A Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA, da sigla em inglês) está se mobilizando para controlar as emissões de poluentes das fábricas, refinarias de óleo e usinas de energia, que são apontadas como uma das principais responsáveis pelo aquecimento global.

 

Veja também:

linkONU pede ao Canadá que cumpra protocolo de Kioto e polua menos

linkMetade do mundo pode ficar inabitável com mudança climática

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialRumo à economia do baixo carbono

 

A EPA afirmou nesta quinta-feira, 13, que está finalizando a redação de uma lei que obrigará os poluidores a reduzir a emissão de seis tipos de gases poluentes implementando melhores tecnologias e elevando a eficácia energética. Essas medidas devem ser adotadas na construção e reforma das estruturas das fábricas, usinas e refinarias.

 

A lei deverá entrar em vigor em julho de 2011 e será aplicada para cada estrutura industrial que emitir pelo menos 75 mil toneladas de gases poluentes por ano. O anúncio foi feito um dia depois do projeto de lei climático ser introduzido no Senado norte-americano.

 

A EPA afirma que a regra deve abranger fontes que são responsáveis por 70% das emissões de gases poluentes nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.