África pode bloquear acordo sobre o clima, diz líder etíope

A África contribui pouco com a poluição causadora do aquecimento, mas é uma das regiões mais atingidas

Reuters,

03 Setembro 2009 | 13h42

A África vetará qualquer acordo sobre a mudança climática que não atenda a suas exigências de dinheiro para cortar o impacto do aquecimento global no continente, disse o primeiro-ministro da Etiópia, Meles Zenawi.

 

Derretimento no Ártico pode afetar 25% da população mundial

Mundo deve estar pronto para crise climática, diz Reino Unido

Mudança no clima custará US$ 400 bi anuais, diz estudo

Expansão econômica vs. sustentabilidade

Mapa da emissão de carbono

 

Uma cúpula das Nações Unidas está marcada para dezembro em Copenhague, a fim de buscar um acordo sobre como combater o efeito estufa após o fim da validade do Protocolo de Kyoto, que expira em 2012.

 

"Usaremos nosso peso para deslegitimar qualquer acordo que não seja consistente com nossa posição mínima", disse ele a um grupo de especialistas em questão climática reunidos em Adis-Abeba.

"Se for necessário, estamos prontos a abandonar qualquer negociação que ameace ser outro estupro de nosso continente", declarou.

 

Meles não disse quanto dinheiro a África buscará em Copenhague, mas alguns especialistas já disseram que o continente deve requerer até US$ 200 bilhões ao ano.

 

A África contribui pouco com a poluição causadora do aquecimento, mas é uma das regiões mais atingidas pelo ciclo de secas e enchentes agravado pela mudança climática.

 

Dez líderes africanos concordaram no mês passado em manter uma postura conjunta em Copenhague.

 

"A África apresentará uma equipe unificada de negociadores, com poderes para falar em nome de todos os membros da União Africana, disse Meles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.