Acre quer incentivar o plantio de floresta nativa

Acre quer incentivar o plantio de floresta nativa

Fundo florestal do Estado prevê recursos da ordem de R$ 1,5 milhão para incentivar plantio de mudas

Afra Balazina e Andrea Vialli, de O Estado de S. Paulo

12 Abril 2010 | 10h55

O Acre planeja estimular a atividade de reflorestamento de espécies nativas da Floresta Amazônica. O fundo florestal do Estado prevê recursos da ordem de R$ 1,5 milhão para incentivar comunidades extrativistas e empresas beneficiadoras de madeira a realizar o plantio de mudas.

 

O Acre tem investido em políticas públicas para conciliar a produção de madeira com a preservação da floresta, por meio da certificação FSC, o selo de procedência ambiental mais conhecido no mercado.

Estão previstos dois viveiros no Estado, com capacidade para produzir 4 milhões de mudas de árvores nativas por ano.

 

“A ideia é atrair empresas que queiram investir na atividade de reflorestamento e planejar a conservação da floresta no longo prazo”, afirma Marilda Rios, chefe de Políticas Públicas Florestais do Acre.

 

O plano prevê licitações para o plantio das mudas em áreas próximas às rodovias BR-317 (que liga o Acre ao Pacífico) e BR-364, que faz a ligação com Rondônia. “As imediações das rodovias são as mais vulneráveis ao desmatamento ilegal”, diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.