1 em cada 5 espécies vegetais está ameaçada, diz estudo mundial

Um quinto das cerca de 380 mil espécies de plantas do planeta está sob risco de extinção, e os maiores danos são causados pela atividade humana, segundo um estudo publicado na quarta-feira, com ênfase para a situação nas florestas tropicais, como a Amazônia brasileira.

KATE KELLAND, REUTERS

29 de setembro de 2010 | 10h03

Os cientistas dos Jardins Botânicos de Kew (Grã-Bretanha), do Museu de História Natural de Londres e da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) concluíram que 22 por cento das espécies mundiais estão ameaçadas, criticamente ameaçadas ou vulneráveis.

"A maior ameaça individual é a conversão de habitats naturais para o uso agrícola, impactando diretamente 33 por cento das espécies ameaçadas", diz o relatório, divulgado a poucos dias de uma conferência da ONU, em Nagoya (Japão), onde os governos devem definir novas metas para a conservação de espécies animais e vegetais.

"Não podemos sentar e assistir ao desaparecimento das espécies vegetais. As plantas são a base de toda a vida na Terra, fornecendo ar puro, água, alimento e combustível. Toda a vida animal, todas as aves dependem delas, assim como nós (dependemos)", disse Stephen Hopper, diretor dos Jardins Botânicos de Kew.

Os cientistas coletaram dados por cinco anos para montar a "Índice Amostral da Lista Vermelha para Plantas", que se soma a uma série de outras "listas vermelhas" da IUCN sobre plantas, fungos e animais ameaçados.

Os cientistas disseram que a agricultura, o desenvolvimento, a extração de madeira e a pecuária estão entre as principais ameaças às espécies vegetais.

O estudo diz que a pior situação se encontra em áreas de florestas tropicais, como a Amazônia brasileira. "As atividades humanas atuais estão empurrando mais plantas para a extinção, mas se os governos do mundo derem os passos corretos (...) temos o potencial para salvaguardar a vida vegetal e as criaturas que dela dependem", disse Steve Bachman, analista de conservação de plantas do Kew.

O estudo incluiu uma amostra aleatória de cerca de 7 mil espécies raras e comuns, de cinco grandes grupos. Os cientistas disseram que seria muito trabalhoso avaliar a situação das estimadas 380 mil espécies vegetais.

O reino vegetal é extremamente vasto em comparação ao reino animal. Especialistas estimam que existam 10 mil espécies de aves, 5.500 espécies de mamíferos e 6.300 de anfíbios.

Tudo o que sabemos sobre:
AMBIENTEPLANTASAMEACA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.