Os jardins e a dengue

Lucia Damico

19 Janeiro 2012 | 14h08

Bromélias podem acumular água das chuvas (imagem: www.bromelia.org.br)

Você sabia que algumas plantas que cultivamos em nossos jardins acumulam água da chuva?

Pois é! As Bromélias e a Espada de São Jorge são exemplos. É importante ficarmos atentas. Elas podem se transformar em criadouros de mosquito.

Todos já sabem, mas não custa repetir. A dengue é transmitida pelo Aedes Aegypti. Os sintomas muitas vezes se confundem com o de uma simples gripe. A pessoa infectada apresenta febre alta, dor-de-cabeça e muscular, além de manchas avermelhadas na pele.

Como admiradores de plantas e flores, temos a obrigação de colaborar para a prevenção dessa doença tão grave, eliminando os criadouros em nossas casas.

Por isso, a melhor forma é adotar hábitos simples para afastar o perigo.

Revisem sempre os jardins externos.

Elimine a água acumulada nas plantas. Elas podem se transformar em criadouros.

Coloque areia ou vire ao contrário o prato dos vasos.

Recipientes vazios devem ficar de boca para baixo e protegidos da chuva.

Mantenham sempre limpos os pratinhos aparadores.

Ação conjunta – A coordenadora do Programa Municipal de Controle da Dengue da Prefeitura de São Paulo, Bronislawa de Castro, nos lembra as equipes de prevenção à dengue precisam da ajuda da população. O números de casos está diminuindo. Entre janeiro e dezembro de 2010, foram 5866, contra 4161 no mesmo período de 2011.

Em Santos, no litoral paulista, a batalha contra o mosquito é grande. Agentes de controle vão diariamente às ruas para esclarecer aos munícipes os perigos da doença.

Iraty Nunes Lima, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Santos, destaca que ‘o trabalho fez cair em 98,5% o número de casos no período de um ano. Em 2010 tivemos 8021 ocorrências e, no ano passado, registramos 120 pessoas infectadas’.

Precisamos continuar olhando nossos jardins e vasos, recebendo os agentes da dengue e ter consciência de que a doença é muito grave e pode matar.

O recado está dado!

Até a próxima.