NOVOS MAPAS DO IBGE COMPROVAM O IMPACTO NEGATIVO DO AGRONEGÓCIO NA AMAZÔNIA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

NOVOS MAPAS DO IBGE COMPROVAM O IMPACTO NEGATIVO DO AGRONEGÓCIO NA AMAZÔNIA

Dener Giovanini

21 Dezembro 2011 | 21h06

Os novos mapas sobre vegetação e uso de terra divulgados essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), comprovam que a atividade agropecuária representa uma grave ameaça para a conservação dos recursos naturais brasileiros, particularmente para a Amazônia e o Cerrado.

O Estudo do IBGE abrange os Estados de Sergipe, Pará e Maranhão e foi elaborado com base em imagens de satélites e estudos de campo. Os resultados apresentados pelo IBGE são preocupantes e apontam que o agronegócio se destaca entre as atividades humanas que mais impactam o meio ambiente. No Maranhão, cerca de 24% do Cerrado foi perdido deste a década de 80, principalmente por causa do desmatamento para atender a criação de gado e a plantação de soja. Em Sergipe, a pecuária já está presente em 60% do Estado, principalmente a de grandes animais (bovinos). O Pará tem 19% do seu território ocupado por atividades agrícolas, sendo que 15% é de pecuária de grandes animais.

Para acessar os mapas do IBGE, clique nos links abaixo:

Pará:

Maranhão:

Sergipe: 

Mais conteúdo sobre:

RelatórioSustentabilidade