FAS: O BOM EXEMPLO QUE VEM DO AMAZONAS
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

FAS: O BOM EXEMPLO QUE VEM DO AMAZONAS

Dener Giovanini

12 Dezembro 2011 | 23h04

O mundo observa o Brasil com expectativa e ceticismo. Expectativa por saber que aqui irá se travar a batalha onde iremos precisar vencer o maior desafio de todos os tempos: conciliar o desenvolvimento com a manutenção dos recursos naturais. Se o Brasil perder essa batalha, o mundo perderá as esperanças e pouco restará a se fazer no restante do planeta. Seremos um exemplo tanto para o bem quanto para o mal. O ceticismo se faz presente por que nenhum outro país desenvolvido conseguiu vencer esse mesmo desafio. Todos, sem exceção, fracassaram ao tentar encontrar a fórmula que permitisse aos seus governantes, oferecer conforto e progresso aos seus povos, ao mesmo tempo em que mantivessem a biodiversidade num nível aceitável de gestão responsável.

Os fracos resultados da Conferência do Clima (COP17) em Durban, na África do Sul, a crise na Europa e nos Estados Unidos, além do aumento considerável no consumo de matérias-primas pela China (o país já se tornou o maior consumidor de madeira do mundo, alcançando a marca de 400 milhões de metros cúbicos por ano), tornam esse desafio muito mais difícil.

Apesar de não termos muito que celebrar na área ambiental, o Brasil vem apresentando algumas novidades que podem nos ajudar, efetivamente, a encontrar as respostas que precisamos. Uma delas é a Fundação Amazônia Sustentável (FAS), criada no Estado do Amazonas em 2007. A FAS é uma organização público-privada sem fins lucrativos e que atua prioritariamente na promoção do desenvolvimento sustentável nas Unidades de Conservação daquele Estado.

A grande novidade da FAS está na forma com que foi idealizada, blindando a organização contra os humores políticos e priorizando a transparência das suas ações. Ou ponto que se destaca na FAS é a sua capacidade de aglutinar grandes empresas privadas. São elas que se responsabilizam por grande parte do financiamento das ações e projetos desenvolvidos pela Fundação.

Hoje a FAS é a responsável – entre outros projetos – pela gestão do Programa Bolsa Floresta, onde conseguiu imprimir um modelo que passa longe do assistencialismo primário. São mais de 35 mil pessoas beneficiadas e, o mais importante, que não estão aumentando a sua dependência do Estado brasileiro.

Iniciativas como a FAS – onde o setor privado tem a possibilidade de atuar em igualdade de condições com o poder público – são a fórmula ideal para construirmos uma agenda positiva na área ambiental, com políticas públicas consistentes e bem fundamentadas.

Propostas como a da Fundação Amazonas Sustentável seriam muito bem vindas em outros Biomas brasileiros. Se idéias como essa prosperarem, ainda restará uma esperança.

Para conhecer mais sobre o trabalho da FAS, acesse:
http://www.fas-amazonas.org/pt/

Mais conteúdo sobre:

ONGSustentabilidade