COLONIALISMO LATINO-AMERICANO VOLUNTÁRIO
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

COLONIALISMO LATINO-AMERICANO VOLUNTÁRIO

Dener Giovanini

21 Setembro 2011 | 00h42

O tempo do colonialismo – onde as grandes potências buscavam nos países pobres os recursos e matérias-primas essenciais para o seu desenvolvimento – está de volta. Só que dessa vez, ao invés de travarem batalhas para subjugar suas colônias, os donos do mundo estão nadando em águas plácidas.

É o que aponta o relatório Eficiência Na Utilização de Recursos na América Latina: Perspectivas e Implicações Econômicas. Estudos de Caso: Mercosul, Chile e México, divulgado hoje pelas Nações Unidas.

Segundo o documento, as economias dos países integrantes do MERCOSUL (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai), além a mexicana e chilena, estão cada vez mais dependentes do setor primário, como a exploração e exportação de minérios, carne e soja. Esse setor é o que mais demanda pressão sobre os recursos naturais, como a água e o solo. Segundo a oficial de projetos do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA, Elisa Tonda, essas economias estão, cada vez mais, comprometendo o meio ambiente: “Estamos produzindo mal e não estamos levando a questão ambiental na tomada de decisão”.

Para quem desejar ler o relatório na íntegra, basta acessar:

Mais conteúdo sobre:

ConsumoInternacionalSustentabilidade