Nicholas Stern, autor do Relatório Stern, faz palestras no Brasil

Rodrigo Martins

31 Outubro 2008 | 19h16

O economista inglês Nicholas Stern, que ficou conhecido mundialmente por elaborar o Relatório Stern, documento que calcula o custo para o mundo das mudanças climáticas, está chegando ao Brasil.

‘Sir’ Stern fará duas palestras em São Paulo. Na segunda-feira, em evento na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), fala para a comunidade acadêmica. Na terça-feira, dará a palestra “Elementos-chave para uma economia de baixo carbono”, para empresários, na sede da Fiesp.

Ex-economista chefe do Banco Mundial, Stern, hoje consultor do governo britânico para mudanças climáticas, lançou em outubro de 2006 o Relatório Stern, estudo sobre o impacto econômico do aquecimento global, feito a pedido do então ministro de Economia e Finanças do Reino Unido, Gordon Brown.

O Relatório Stern descreve a mudança climática como uma externalidade econômica, que deve ser combatida com as forças do mercado. Segundo o documento, os investimentos necessários para atenuar os efeitos das mudanças climáticas consumiriam 1% do PIB mundial, ao ano. Mas em junho deste ano, Stern revisou a equação: seriam necessários ao menos 2% do PIB para refrear esses efeitos. O mesmo relatório pondera que, se nada for feito para combater a crise do clima, o estrago pode custar até 20% do PIB mundial.

O cenário de Stern foi elaborado, é bom frisar, antes do agravamento da crise financeira. Que, nos cálculos do próprio Banco Central inglês, já consumiu 11% do PIB global. Vamos acompanhar as palestras e a visão do economista sobre os rumos que o combate às mudanças climáticas tomará, daqui pra frente.