Afinal, qual a importância do pH da água?

Afinal, qual a importância do pH da água?

Alessandra Luglio

30 Outubro 2018 | 14h27

 

Há algum tempo, assuntos relacionados ao pH da água têm sido muito discutidos na mídia e aparece frequentemente em falas de médicos e nutricionistas, gerando alguns questionamentos e preocupações por parte dos profissionais de saúde. Algumas alegações como a de que o pH da água possa ter relação com o aparecimento ou ainda proteção de doenças crônicas como osteoporose, câncer, doenças cardiovasculares entre outras estão sendo difundidas por aí.Porém, esse fato é um tanto quanto contraditório, sem embasamento na ciência uma vez que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as principais doenças crônicas possuem causas bem estabelecidas e estão relacionadas com o estilo de vida e uma dieta não saudável com baixa densidade nutritiva, excesso de consumo calórico, excesso no consumo de sal e gorduras saturas, sedentarismo, uso excessivo de álcool e tabagismo.

Não podemos esquecer que o corpo humano é uma das máquinas mais poderosas e possui mecanismos regulatórios que envolvem, principalmente, a função renal e a respiração que são poderosos reguladores do pH do sangue, impedindo que possíveis desequilíbrios metabólicos afetem o pH sanguíneo. Dessa forma, o pH que pode sofrer variação de acordo com o que consumimos não é o do sangue, mas, o da urina onde aparecerá a excreção dos ácidos ou dos sais alcalinos que estiverem em excesso no organismo. Esta auto regulação é responsável pela manutenção do PH sanguíneo estável e seguro para que nossas reações bioquímicas e fisiológicas ocorram naturalmente.

A dieta alcalina e o consumo de água alcalina têm sido promovida como forma de prevenção e tratamento do câncer. Porém um estudo de revisão avaliou sua eficácia e seus benefícios à saúde, particularmente no câncer, e concluiu que seguir uma dieta alcalina ou consumir água alcalina não tem comprovação no risco ou no tratamento de câncer.

Mesmo se, em alguma hipótese, a dieta pudesse acidificar o pH do sangue, não seria o consumo de um determinado tipo de água que faria a diferença. Pois o estômago tem um ambiente extremamente ácido e se, por exemplo, uma água alcalina entrar em contato com o ácido gástrico, seu pH logo seria neutralizado. Associando à essa informação e analisando alguns estudos e revisões sistemáticas, evidencias mostram que o pH alcalino da água não interfere na saúde gerando benefícios ou auxiliando na prevenção de determinadas doenças. Inclusive esse fato é declarado pela OMS em um documento publicado em 2007.

Na verdade, o que alguns estudos publicados sobre água alcalina e sua relação com a prevenção e tratamento doenças crônicas não transmissíveis sugerem é que os benefícios alegados não estão diretamente relacionados ao pH da água e sim ao seu elevado teor de bicarbonato, acima de 2g por litro. Demonstrando que uma das possiblidades de manutenção do pH sanguíneo poderia ser resultante da ingestão de água, desde que ela tivesse cerca de 2g por litro de bicabornato, ou seja, um teor bem alto. Portanto seria a presença elevada de bicarbonato na água que traria algum benefício e não o seu pH.

É importante ressaltar que essa quantidade de bicarbonato dificilmente é encontrada em águas minerais naturais, principalmente no Brasil, onde as águas são pouco mineralizadas. Aliás esse alto teor de bicarbonato certamente modificaria o sabor da água, o que dificultaria consumir a quantidade recomendada de 2L ou 2,5L por dia.

Em resumo, não foram encontrados na literatura científica estudos que relacionem diretamente o consumo de água com pH alcalino à prevenção e/ou tratamento de doenças.  O pH da água não é algo relevante e sim, a atenção deve estar voltada ao consumo de água em quantidades abaixo das recomendações, hábito que foi levantado por estudos, no Brasil e no mundo, que pode gerar problemas de saúde e dificultar processos metabólicos importantes. Em outras palavras água é essencial para a vida, portanto BEBA ÁGUA.

Referencias:

  1. Heil DP. Acid-base balance and hydration status following consumption of mineral-based alkaline bottled water. Journal of the International Society of Sports Nutrition. 2010;7(1):29.

 

  1. Fenton TR, Huang T. Systematic review of the association between dietary acid load, alkaline water and cancer. BMJ Open. 2016;6(6):e010438.

 

  1. Petraccia L, Liberati G, Giuseppe Masciullo S, Grassi M, Fraioli A. Water, mineral waters and health. Clinical Nutrition. 2006;25(3):377-85.

 

  1. Trivedi H, Dylewski JF, Pursell R, Snyder R, editors. Alkaline water-an alternative to oral bicarbonate supplementation in ckd? American journal of kidney diseases; 2013; 2013: WB Saunders co-elsevier inc 1600 john f kennedy boulevard, ste 1800, philadelphia, pa 19103-2899 USA.

 

  1. EFSA Panel on Dietetic Products Nutrition and Allergies (NDA) (2010) Scientific opinion on dietary reference values for water. EFSA J 8(3):1459–1507.

 

  1. Burckhardt P. The Effect of the Alkali Load of Mineral Water on Bone Metabolism: Interventional Studies. The Journal of Nutrition. 2008;138(2):435S-7S.