Graham Turner/The Guardian
Graham Turner/The Guardian

Voluntários limpam rio Tâmisa

Em dez anos, cerca de 250 mil sacolas plásticas foram retiradas do rio

The Guardian,

04 Março 2010 | 17h46

O rio Tâmisa, que banha Londres, alcançou nesta quinta (3.03) o nível mais baixo em cinco anos. Para que os londrinos não se esqueçam, um evento de limpeza voluntária do rio foi organizado pela ONG Thames 21.

 

Os voluntários ajudaram a limpar as margens do rio, nas quais o lixo frequentemente escondido pela água acabou aparecendo. O objetivo da Thames 21 é levantar a bandeira da poluição causada pelas sacolas plásticas.

A limpeza aconteceu em quatro diferentes pontos do rio, a leste e oeste da cidade e os voluntários foram instruídos a usar roupas velhas, botas e luvas. O jornal britânico The Guardian publicou uma galeria de fotos do evento.

A Thames 21 afirma que, todo ano, com a ajuda de aproximadamente 8 mil pessoas, retira do rio mais de mil toneladas de lixo do Tâmisa, de seus tributários e da rede de canais que corta a cidade.

A “maré baixa” revelou enormes quantidades de lixo, em sua maioria sacolas plásticas e garrafas. “Os cidadãos e os supermercados fizeram enormes progressos e reduziram pela metade o uso de sacolas plásticas, optando por alternativas mais sustentáveis, mas o fato das pessoas ainda estarem retirando esse tipo de lixo do Tâmisa mostra que há ainda muito a ser feito”, reconhece a secretária de Meio Ambiente da cidade, Hilary Benn.

O lixo será coletado pelas autoridades do Porto de Londres para ser reciclado ou enviado para  aterros.

De acordo com a Thames 21, cerca de 250 mil sacolas plásticas foram coletadas no Tâmisa nos últimos dez anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.