Trabalhadores rurais pedem mudanças no Código Florestal durante manifestação

A Contag reivindica tratamento diferenciado entre o pequeno agricultor e o grande produtor

Agência Brasil,

18 Maio 2011 | 13h15

BRASÍLIA - Cerca de 5 mil trabalhadores rurais fizeram uma manifestação nesta quarta-feira, 18, em frente ao Congresso Nacional durante o segundo dia de mobilização do 17º Grito da Terra Brasil, organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

 

Veja também:

documento Íntegra da proposta do Novo Código Florestal

video TV Estadão: Entenda o novo Código Florestal

lista A polêmica atualização do Código Florestal do Brasil

 

Os manifestantes pedem mudanças no Código Florestal. A Contag reivindica tratamento diferenciado entre o pequeno agricultor e o grande produtor. "É inadmissível tratar igual quem tem 2 mil hectares de terra e quem tem dez hectares", defendeu a vice-presidenta da Contag, Alessandra Lana.

 

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondônia, Lázaro Aparecido, alguns pontos do Código Florestal inviabilizam a agricultura familiar. "Na Amazônia Legal deve ser preservado 80% da área. Para quem tem 20 hectares só sobram quatro [para plantar]. Assim não há condições de trabalhar", disse Aparecido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.